Imagens de Portugal: Aveiro, a Veneza portuguesa

Canal Central de Aveiro.

Canal Central de Aveiro.

Moliceiros no canal Central de Aveiro.

Moliceiros no canal Central de Aveiro.

Aveiro, conhecida desde 959 pelo testamento da condessa Mumadona Dias, localiza-se a 68 km ao sul da cidade do Porto e é conhecida como a Veneza portuguesa pelos seus belos canais. A cidade também dá nome ao distrito de 2.808 km², que, a seu turno, abriga dezenove municípios, a saber-se: Águeda, Albergaria-a-Velha, Anadia, Arouca, Aveiro, Castelo de Paiva, Espinho, Estarreja, Ílhavo, Mealhada, Murtosa, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Ovar, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Sever do Vouga, Vagos, Vale de Cambra.

Construções Art Nouveau junto ao canal Central de Aveiro.

Construções Art Nouveau junto ao canal Central de Aveiro.

Canal do Cojo.

Canal do Cojo.

Dentre os diversos aspectos históricos de Aveiro pode-se destacar que, no reinado de D. José I (1750 – 1777), a cidade mudou de nome. Passou, então, a chamar-se Nova Bragança (1759), em função do Processo dos Távoras, que, como um dos seus resultados, teve a execução pública do Duque de Aveiro, considerado culpado pela tentativa de regicídio. Com a queda de Pombal – importante articulador para que o processo resultasse na pena capital aos seus inimigos políticos – e a instalação do reinado de Dona Maria I (1777-1816) – opositora às ações do ministro de seu pai – a cidade tem o seu antigo nome restituído, Aveiro.

Um dos canais de Aveiro.

Um dos canais de Aveiro.

Entroncamento dos canais Central e das Pirâmides.

Entroncamento dos canais Central e das Pirâmides.

Além do exposto, destaca-se que uma das atrações de Aveiro é o seu museu. Este está instalado no antigo Convento de Jesus, vinculado à ordem dominicana, onde a infanta Dona Joana, da dinastia de Avis e filha de D. Afonso V (1438 — 1481), adentra em 1472, vindo a falecer, neste local, quase vinte anos depois, em 1490. Foi, posteriormente, no século XVII, beatificada por Roma. Popularmente, é conhecida como a Princesa Santa Joana.

Museu de Aveiro, antigo Mosteiro de Jesus.

Museu de Aveiro, antigo Mosteiro de Jesus.

Museu de Aveiro, antigo Mosteiro de Jesus.

Museu de Aveiro, antigo Mosteiro de Jesus.

Vista parcial da Catedral de São Domingos a partir do Museu de Aveiro.

Vista parcial da Catedral de São Domingos a partir do Museu de Aveiro.

Por fim, observa-se que Aveiro possui uma universidade, que, por sua vez, leva o seu nome. A culinária da cidade também merece destaque, sendo a localidade conhecida pelos deliciosos ovos moles, uma especialidade local, cuja receita é atribuída às freiras. Segundo a tradição, as religiosas utilizavam a clara de ovo para engomar suas vestimentas, enquanto que, para evitar o desperdício, as gemas eram usadas para o doce. Com a extinção dos conventos locais, os ovos moles mantiveram-se na culinária lusa em virtude das pessoas que foram educadas pelas freiras mencionadas anteriormente.

Aspecto de casa em Aveiro.

Aspecto de casa em Aveiro.

Detalhe de casa em Aveiro.

Detalhe de casa em Aveiro.

 

GALERIAS DE OUTRAS EDIÇÕES

Lisboa – 1ª parte (edição 12

TN_torrebelemsilhueta12

 

 

Concelho de Feira (edição 11)

TN_casteloextgeral11

 

Porto (edição 10)

TN_ponteporto0210

 

 

Barcelos (edição 09)

TN_barcelos0909

 

 

Mar português (edição 08)

TN_caboroca0108

 

 

Conimbriga, vestígios de Roma (edição 07)

TN_conimbriga0207

 

 

Palácio de Queluz (edição 05)

TN_embqueluz05

Inauguração da exposição "Imagens de Portugal"

 

 

Veja, também, belíssimas fotos do Brasil:

 

Crepúsculo Niteroiense: 1ª parte

TN_coqueiro04

 


Crepúsculo Niteroiense: 2ª parte

TN_mac03

 

 

Voltar à Edição